Implementação de mídias em dispositivos móveis: um framework de aplicação em grande escala na educação a distância

Autores/as

  • Ana Luisa Mülbert Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL http://orcid.org/0000-0001-9075-7397
  • Alice Theresinha Cybis Pereira Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5944/ried.20.2.17673

Palabras clave:

tecnologia da informação, educação a distância, educação tecnológica, m-learning, livro digital, ebook.

Resumen

O uso intensivo das tecnologias da informação têm criado condições para o desenvolvimento um novo modo de mediação educacional chamado de mobile learning(m-learning). Dado que há ainda pouco conhecimento sobre as práticas de m-learning em larga escala e em nível institucional, esse trabalho teve por objetivo desenvolver um framework para apoiar a implementação de mídias para dispositivos móveis no ensino formal, integrado à educação superior a distância e com requisitos de escalabilidade e sustentabilidade. Para a execução desse estudo adotou-se um processo de pesquisa baseado na abordagem da Design-Based Research, que é um tipo de pesquisa que se desenvolve em contextos reais e concentra-se no desenho e teste de intervenções educacionais em parceria com profissionais da área de aplicação. Na fase de desenvolvimento do processo de pesquisa tomou-se um conjunto de decisões que estabeleceram o delineamento da iniciativa, desenvolveu-se uma mídia e avaliou-se o processo de sua implementação. Em seguida, adotou-se a mídiaem um contexto real de aprendizagem e avaliou-se a iniciativa na perspectiva dos estudantes. O framework formulado a partir da experimentação realizada é apresentado por meio de um diagrama representativo das principais fases e atividades de implementação e de um conjunto de princípios de design que orientam a execução do processo de implementação de mídias educacionais móveis. As fases de implementação e seus respectivos princípios versam sobre: (a) o delineamento e delimitação da implementação, (b) o desenho e produção da mídia e (c) a entrega e disseminação da mídia no ambiente de aprendizagem.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Akçayir, M., Dündar, H., e Akçayir, G. (2016). What makes you a digital native? Is it enough to be born after 1980? Computers in Human Behavior, 60, 435–440. http://doi.org/10.1016/j.chb.2016.02.089.

Anderson, T., e Shattuck, J. (2012). Design-based research: a decade of progress in education research? Educational Researcher, 41(1), 16–25. http://doi.org/10.3102/0013189X11428813.

Autor, (2014). ---

Barab, S., e Squire, K. (2004). Design-based research : putting a stake in the ground. The Journal of the Learning Sciences, 13(1), 1–14. Recuperado de http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1207/s15327809jls1301_1.

Creswell, J. W. (2007). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed.

Design-Based Research Collective. (2003). Design-based research: an emerging paradigm for educational inquiry. Educational Researcher, 32(1), 5–8. Recuperado de http://www.designbasedresearch.org/reppubs/DBRC2003.pdf.

Friese, S. (2013). ATLAS.ti 7: User Guide and Reference. Berlin: ATLAS.ti Scientific Software Development.

Girard, A. (2014). Reader’s block: a systematic review of barriers to adoption, access and use in e-book user studies. Information Research, v. 19, n. 2. Disponível em: http://informationr.net/ir/19-2/paper624.html.

Hutchison, M., Tin, T., e Cao, Y. (2008). “In-your-pocket” and “on-the-fly”: meeting the needs of today’s new generation of online learners with mobile learning technology. In T. Anderson (Ed.), The theory and practice of online learning (p. 201–20). Edmonton: Athabasca University. Recuperado de http://www.aupress.ca/index.php/books/120146.

Jones, C., Ramanau, R., Cross, S., e Healing, G. (2010). Net generation or digital natives: is there a distinct new generation entering university? Computers & Education, 54(3), 722–732. http://doi.org/10.1016/j.compedu.2009.09.022.

Matta, A. E. R., Silva, F. P. S., e Boaventura, E. M. (2014). Design-based research ou pesquisa de desenvolvimento: metodologia para pesquisa aplicada de inovação em educação do século XXI. Revista da FAEEBA: Educação E Contemporaneidade, 23(42), 23–36. Recuperado de http://www.revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/1025.

Mülbert, A. L. (2014). A implementação de mídias em dispositivos móveis: um framework para a aplicação em larga escala e com sustentabilidade em educação a distância. Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina. Recuperado de http://www.bu.ufsc.br/teses/PEGC0360-T.pdf.

New Media Consortium. (2016). Horizon Report 2016 Higher Education. Austin, Texas: The New Media Consortium. Recuperado de http://cdn.nmc.org/media/2015-nmc-horizon-report-HE-EN.pdf.

Passey, D. (2010). Mobile learning in school contexts: can teachers alone make it happen? IEEE Transactions on Learning Technologies, v. 3, n. 1, p. 68–81.

Reeves, T. C. (2000). Enhancing the worth of instructional technology research through ´design experiments´ and other development research strategies. In International Perspectives on Instructional Technology Research for the 21st Century. New Orleans: American Educational Research Association.

Reeves, T. C., Herrington, J., e Oliver, R. (2005). Design research: a socially responsible approach to instructional technology research in higher education. Journal of Computing in Higher Education, 16(2), 96–115. Recuperado de http://link.springer.com/article/10.1007/BF02961476.

Sandoval, W. (2004). Developing Learning Theory by Refining Conjectures Embodied in Educational Designs. Educational Psychologist, 39(4), 213–223.

Santaella, L. (2013). A ecologia pluralista da comunicação: conectividade, mobilidade e ubiquidade. São Paulo: Paulus.

Traxler, J., e Vosloo, S. (2014). Introduction: the prospects for mobile learning. Prospects, 44(1), 13–28. http://doi.org/10.1007/s11125-014-9296-z.

Wang, F., e Hannafin, M. J. (2005). Design-based research and technology-enhanced learning environments. Educational Technology Research and Development, 53(4), 5–23.

Wingkvist, A., e Ericsson, M. (2009). A meta-model describing the development process of mobile learning. In R. W. H. Spaniol, M., Li, Q., Klamma, R., Lau (Ed.), Proceedings of the 8th International Conference on Web-Based Learning (pp. 454–463). Aachen, Germany: Springer-Verlag.

Publicado

2017-07-01

Cómo citar

Mülbert, A. L., & Pereira, A. T. C. (2017). Implementação de mídias em dispositivos móveis: um framework de aplicação em grande escala na educação a distância. RIED-Revista Iberoamericana De Educación a Distancia, 20(2), 233–254. https://doi.org/10.5944/ried.20.2.17673