As dimensões da avaliação em cursos online: reflexões e importância

Autores/as

  • Adriana Aparecida de Lima Terçariol Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Elisangela Aparecida Bulla Ikeshoji Mestranda na Universidade do Oeste Paulista - Unoeste/Presidente Prudente/SP/Brasil
  • Jeong Cir Deborah Zaduski Mestranda na Universidade do Oeste Paulista - Unoeste/Presidente Prudente/SP/Brasil
  • Ana Lucia Farão Carneiro Siqueira Mestranda na Universidade do Oeste Paulista - Unoeste/Presidente Prudente/SP/Brasil
  • Fernanda Sutkus de Oliveira Mello Mestranda na Universidade do Oeste Paulista - Unoeste/Presidente Prudente/SP/Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5944/ried.19.2.14753

Palabras clave:

Educação a Distância, Avaliação, Ensino Superior.

Resumen

Os cursos desenvolvidos na modalidade a distância, via Internet, pelo seu caráter diferenciado e pelos desafios que enfrentam, devem ser acompanhados e avaliados em todos os seus aspectos, de forma sistemática, contínua e abrangente. Uma avaliação constante desses cursos se torna útil e necessária para o seu aprimoramento constante e sua continuidade. Este artigo apresenta como principal finalidade descrever e analisar as dimensões da avaliação em cursos online, especialmente, implementados no Ensino Superior. A metodologia escolhida para desenvolver este estudo se pautou em estudos de revisão bibliográfica sistemática, na base de dados Scielo, contou também com apoio de trabalhos realizados por estudiosos sobre o tema e as experiências vivenciadas no cotidiano de trabalho das pesquisadoras. Como principais resultados, o estudo aponta que é fundamental que se perceba que os cursos a distância que se desenvolvem de forma exclusivamente online, apresentam um caráter diferenciado e pelos desafios que enfrentam, devem ser acompanhados e avaliados em todos os seus aspectos, de forma sistemática, contínua e abrangente. Uma avaliação constante desses cursos auxilia em sua continuidade, pois dela emergem as deficiências e as possíveis ações no sentido de aprimoramento do processo. Nesse sentido, o processo de avaliação nesse contexto deve contemplar minimamente quatro dimensões: a avaliação da aprendizagem, a avaliação do material didático, a avaliação da infraestrutura tecnológica e a avaliação institucional.

 

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Adriana Aparecida de Lima Terçariol, Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE

Doutora e Curriculum Pela Educação em Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. . Mestre e cascas educador da Ciência e Tecnologia Faculdade de Unesp / Campus Prudente / SP Presidente  Professor, Líder FACA Pesquisadora Fazer Fazer Grupo Fazer e Estudos e Pesquisa em Educação NÃO Currículo e tecnologias GEPECeT Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Educação na Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE-Presidente Prudente-SP).

Elisangela Aparecida Bulla Ikeshoji, Mestranda na Universidade do Oeste Paulista - Unoeste/Presidente Prudente/SP/Brasil

Bacharel em Administração. Especialista em Gestão de Recursos Humanos. Mestranda em Educação da Universidade do Oeste Paulista – UNOESTE/Presidente Prudente/SP/Brasil. Bolsista CAPES, pesquisadora na área de Gestão Educacional.

Citas

Abreu-e-Lima, D. M de, Alves, M. N. (2011). O feedback e sua importância no processo de tutoria a distância. Pro-Posições, Campinas, v. 22, n. 2, p. 189-205, Ago. 2011. Recuperado de: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072011000200013&lng=en&nrm=iso>.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. (2004). Lei 10.861 de 14 de abril de 2004. Recuperado de: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm>.

Fernandez, C. T. (2009). Os métodos de preparação de material impresso para EaD. In: Litto, F. M., Formiga, M. (Orgs.). Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, p. 395 – 402.

Funo, L. B. A., Elstermann, Anna-Katharina, Souza, M. G. de. (2015). Fóruns no ambiente Teleduc: reflexões sobre o papel dos mediadores e estratégias de gerenciamento de debates. Rev. bras. linguist. apl., Belo Horizonte, v. 15, n. 1, p. 31-59, Mar. 2015. Recuperado de: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-63982015000100031&lng=en&nrm=iso>.

Hoffmann, J. (1993). Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. Porto Alegre: Mediação.

Inep. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (2015). Recuperado de: <http://portal.inep.gov.br/superior-avaliacao_institucional>.

Laguardia, J., Casanova, A., Machado, R. (2010). A experiência de aprendizagem on-line em um curso de qualificação profissional em saúde. Trab. educ. saúde, Rio de Janeiro, v. 8, n. 1, p. 97-122, June 2010. Recuperado de: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462010000100006&lng=en&nrm=iso>.

Libâneo, J. C. (1991). Didática. São Paulo: Cortez.

Luckesi, C. C. (2002). Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. São Paulo: Cortez.

Luckesi, C. C. (2008). Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. São Paulo: Cortez.

Miranda, F. D. S. S. (2014). Integração das tecnologias digitais da informação e comunicação em contextos educacionais: análise de três momentos de um curso oficial de formação de professores. Trab. linguist. apl., Campinas, v. 53, n. 1, p. 55-77, Jun. 2014. Recuperado de: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132014000100004&lng=en&nrm=iso>.

Moura, M. L. S. de, Ferreira, M. C., Paine, P. A. (1998). Manual de elaboração de projetos de pesquisa. Rio de Janeiro: EDUERJ.

Neves, C. M. C. (2003). Referenciais de Qualidade para Cursos a Distância. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação a Distância.

Oliveira, G. P. de. Estratégias multidimensionais para a avaliação da aprendizagem em cursos on-line. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 18, n. 66, p. 105-138, Mar. 2010. Recuperado de: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40362010000100007&lng=en&nrm=iso>.

Rozenfeld, C. C. F. (2013). Planejamento de cursos online para professores de alemão: parâmetros em mapa conceitual. Pandaemonium ger., São Paulo, v. 16, n. 22, p. 279-303, Dez. 2013. Recuperado de: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1982-88372013000200014&lng=en&nrm=iso>.

Santos, A. N., Mercado, L. P. L. (2010). Arquivamento e comunicação de imagens radiológicas na formação médica online. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 34, n. 4, p. 525-534, Dez. 2010. Recuperado de: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000400007&lng=en&nrm=iso>.

Teixeira, D. E. et al . (2015). Avaliação institucional em Ciências Biológicas nas modalidades presencial e a distância: percepção dos egressos. Ensaio: aval. pol. públ .Educ., Rio de Janeiro, = v. 23, n. 86, p. 159-180, Fev. 2015. Recuperado de: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40362015000100159&lng=en&nrm=iso>.

Publicado

2016-07-01

Cómo citar

Terçariol, A. A. de L., Ikeshoji, E. A. B., Zaduski, J. C. D., Siqueira, A. L. F. C., & Mello, F. S. de O. (2016). As dimensões da avaliação em cursos online: reflexões e importância. RIED-Revista Iberoamericana De Educación a Distancia, 19(2), 283–300. https://doi.org/10.5944/ried.19.2.14753