Afirmaçao social e liderança nobiliárquica en Portugal (séculos XII-XV)

Autores/as

  • Bernardo Vasconcelos e Sousa UNED Centro Asociado de Zamora

Palabras clave:

Portugal, Idade Média, Nobreza, Linhagem

Resumen

Entre os séculos XIII a XV definiu-se e estabilizou-se um conjunto de elementos fundamentais que em muito contribuíram para o reforço da identidade nobiliárquica em Portugal. Esses elementos eram também componentes nucleares da representação que a nobreza construiu de si própria e da memória que pretendeu transmitir para a posteridade. Nesse conjunto de sinais identitários e de factores de distinção destacam-se os respeitantes à antroponímia, à heráldica, aos monumentos tumulares e aos nobiliários ou livros de linhagens.
Simultaneamente assistiu-se à lenta e tardia passagem de uma estrutura do parentesco em que não se destacava claramente um elemento da família para uma realidade em que o primogénito varão assumiu a liderança da Casa, o que só se concretizou em definitivo com o morgadio.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Publicado

2016-10-12

Cómo citar

Vasconcelos e Sousa, B. (2016). Afirmaçao social e liderança nobiliárquica en Portugal (séculos XII-XV). Studia Zamorensia (segunda Etapa), 12, 41–56. Recuperado a partir de https://revistas.uned.es/index.php/studiazamo/article/view/17398