Formação de biológos: uma comparação entre cursos presenciais e a distância

Delano Moody Simões da Silva, Marcelo Ximenes Aguiar Bizerril, Ana Júlia Lemos Alves Pedreira

Resumen


A presente pesquisa busca discutir as potencialidades e limitações dos modelos presencial e à distância de curso para a formação de professores de biologia no Brasil, a partir das percepções de professores e estudantes de ambas modalidades. Os resultados encontrados permitem definir alguns indicadores para a discussão sobre formação de biólogos. A percepção de alunos e professores de cursos presenciais sobre a EaD não reflete a realidade dos cursos, mas indica pontos que merecem uma reflexão para melhorar a qualidade dos egressos. Apesar das preocupações apresentadas pelos alunos a distância a maioria acredita numa boa formação nessa modalidade. A discussão a respeito das ferramentas de EaD na formação na graduação pode proporcionar uma maior reflexão sobre os métodos de ensino presencial nas universidades, sugerindo revisões em ambos modelos com possíveis contribuições do modelo a distância para o curso presencial e vice-versa.

Palabras clave


Formação inicial; educação a distância; formação de professores; ensino presencial.

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))

Referencias


Bogdan, R. C.; Biklen, S. K. (1994). Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora.

Brasil (1998). Decreto nº 2.561, de 27 de abril de 1998. [em linea] Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/ arquivos/pdf/tvescola/leis/D2561.pdf (consulta 2011, 17 de novembro).

Brasil (2005). Decreto n. 5622 de 19 de dezembrode2005.[emlinea]Disponível em http://www010.dataprev.gov.br/ sislex/paginas/23/2005/5622.htm (consulta 2011, 17 de novembro).

CONAE (2010). Conferência Nacional de Educação. Ministério da Educação, 2010. Documento Final. [em linea] Disponível em: http://conae.mec. gov.br/images/stories/pdf/pdf/ documetos/documento_final_sl.pdf (consulta 2011, 15 de outubro).

De Mello, G. N. (2000). Formação inicial de professores para a educação básica: uma (re)visão radical. São Paulo em perspectiva, 14 (1), (98-110).

Farias, M. F. (1998). Momentos da educação a distância no Brasil. Educação em debate 20 (35), (89-98). Folha de SãoPaulo (2007). Aluno a distância vai melhor no Enade. Folha de São Paulo, São Paulo. [em linea] Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/ folha/educacao/ult305u327081.shtml (consulta 2011, 17 de novembro).

Gatti, B. A.; Barreto, E. S. (2009). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO.

Gatti, B. A.; outros. (2008). Formação de professores para o ensino fundamental: instituições formadoras e seus currículos: relatório de pesquisa. São Paulo: Fundação Carlos Chagas; Fundação Victor Civita, 2v.

Gatti, B. A. (2010). Formação de professores no Brasil: Características e Problemas. Educação e Sociedade, Campinas, 31 (113), (1355-1379).

INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (2009). Divulgando o censo da Educação Superior 2008. [em linea] Disponível em:http://www.inep.gov.br/imprensa/ noticias/censo/superior/news09_05. htm (consulta 2010, 1 de dezembro).

Mandelli, M. (2010). Curso a distância de Biologia tem validade para registro profissional. O Estado de São Paulo, São Paulo [em linea]. Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/ impresso,curso-a-distancia-debiologia-tem-validade-para-registroprofissional,508886,0.htm (consulta 2011, 17 de novembro).

Neves, C. M. C. (1996). O desafio contemporâneo da educação a distância. Em aberto 16 (70), (34-41). Pozo, J. I.; Crespo, M. A. G. (2009). A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. Porto Alegre: Artmed.

Preti, O. (1998). Educação a distância e globalização: desafios e tendências. R.bras.Est.pedag. 79 (191), (19-30).

Sá, R. A. (2008). Curso de graduação na área de formação de professores na modalidade de ead: a qualidade sob à ótica sistêmico-organizaciona. RIED. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, 11 (2) [em línea]. Disponível em: http://www.utpl.edu. ec/ried/images/pdfs/volumen11N2/ cursodegraduacao.pdf (consulta 2012, 10 de abril).

Saraiva, T. (1996). Educação a distância no Brasil: lições da história. Em aberto 16 (70), (17-27).

Thomaz, M. F. (2000). A Experimentação e a formação de professores de ciências: uma reflexão. Caderno Catarinense de Ensino de Física, 17 (3), (360-369).




DOI: https://doi.org/10.5944/ried.2.15.604

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




RIED. Revista Iboeroamericana de Educación a Distancia
(La Revista Iberoamericana de la Educación Digital)

 
Director/Editor : Lorenzo García Aretio
UNED, Facultad de Educación
C/ Juan del Rosal, 14
28040 Madrid (Spain).
ried@edu.uned.es 
ISSN :1138-2783
E-ISSN : 1390-3306
Depósito Legal : M- 36.279 -1997
Edita: Asociación Iberoamericana de Educación Superior a Distancia (AIESAD
)    

Reconocimiento NoComercial (by-nc): Se permite la generación de obras derivadas siempre que no se haga un uso comercial. Tampoco se puede utilizar la obra original con finalidades comerciales.
SÍGUENOS EN:

https://2.bp.blogspot.com/-wtzwURZeg6I/V_y8vM5DmdI/AAAAAAABKKQ/y_fW6U2dW3cOLG6z-tUwJ9u1Pwt9ltXHACLcB/s320/blogger_b_logo.jpg   https://4.bp.blogspot.com/-Q3lAzaCezXA/V_TZ0BTuIkI/AAAAAAABKF4/wP8QRQVCPiQnk0sE7nEDnZHY5F03AOjbgCLcB/s200/twitrer_120%2B%25281%2529.jpg  https://4.bp.blogspot.com/-4So1RLxqN7Q/VHMWABdXX9I/AAAAAAAAb4E/mV00Ac5Gm-Q/s1600/fb_icon_325x325.png    https://1.bp.blogspot.com/-S7ecZmnt3os/Vzmf77J7EfI/AAAAAAABEYc/g3MJ_0z_noUtAiLS7MRRHXgzOkGbZbfUACLcB/s200/scholar_logo_lg_2011.gif 
 

Colaboran con RIED:

https://2.bp.blogspot.com/-VKcDNIR3Sqk/V_aPanb6P0I/AAAAAAABKIA/XSdUeendX2wJ_afKOCIIkxkZjW0ZnT0vACLcB/s320/logoCUED.jpg       https://3.bp.blogspot.com/-wxw5W-VCRGA/WAnp69yeyuI/AAAAAAABKgo/LHi490KturcyZQE7KnlK2ZT9taWEUXkgQCLcB/s320/logo-AM2.01.png