ALICE MODERNO: O EXERCÍCIO DAS LETRAS E DA CIDADANIA

Conceição Flores

Resumen


O presente artigo versa sobre o exercício das letras e da cidadania de Alice Moderno, escritora portuguesa nascida em Paris em 11 de Agosto de 1867, mas cuja vida decorreu nos Açores desde 1876 até a sua morte em 1946. Publicou diversas obras, com destaque para poesia (nove títulos) e teatro (três peças); traduziu vários títulos; fundou jornais e colaborou assiduamente com revistas e jornais dos Açores e de Portugal Continental, dentre os quais o Almanaque Luso-Brasileiro de Lembranças. Participou ativamente das organizações de mulheres da IRepública, tendo sido militante da Liga Republicana das Mulheres Portuguesas, da Associação de Propaganda Feminista e da Associação Feminina de Propaganda Democrática. O seu nome, como o de tantas outras escritoras que tiveram papel relevante na cultura portuguesa, caiu no esquecimento.

Palabras clave


Alice Moderno; literatura de autoria feminina; jornalismo; militância feminista.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5944/rei.vol.4.2016.16988

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



Licencia de Creative Commons

La Revista de Escritoras Ibéricas está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional

ISSN 2340-9029
http://revistas.uned.es/index.php/REI
© de la imagen Carlos Pan